Sensor de alarme: Quais as diferenças?

A escolha do sensor de alarme faz toda a diferença na hora de montar seu sistema de monitoramento. Mas você já sabe qual a diferença entre eles?

sensor-alarme-residencialNo mercado existe diversos tipo de sensores de presença para diferentes finalidades. Os mais comuns usados atualmente no ramo da segurança eletrônica são os sensores magnéticos, sensor infravermelho ativo e sensor infravermelho passivo. Basicamente, o sensor funciona da seguinte maneira: após ser ativado, o equipamento envia um sinal para o receptor que dispara o alarme sempre que identificar alguma presença dentro da área de sensibilidade.

O Sensor Infravermelho Passivo é composto de um detector de luz infravermelha, uma lente e um circuito eletrônico. É chamado passivo porque não emite, mas apenas detecta movimentação de luz infravermelha na sua área de atuação. A base de seu funcionamento é o detector infravermelho, junto uma lente chamada fresnel que permitem a detecção da variação da luz infravermelha em pontos pré-determinados. Basicamente um sensor de alarme passivo não emite, apenas detecta a movimentação de luz infravermelha, emitida por corpos quentes. Quando alguém com corpo quente, que emite luz infravermelha, se movimentam em frente ao sensor o mesmo detecta pulsos da variação de luz infravermelha que interpretados pelo circuito, são detectados como sendo um movimento.

Já o Sensor Infravermelho Ativo um circuito que emite luz infravermelha (invisível ao olho humano) e outro que detecta a mesma (RX). Os circuitos devem ser colocados frente a frente, em distância pré-definida, ou lado a lado, com o uso de espelhos. Quando um corpo interrompe o feixe de luz emitido, o sensor em frente detecta a variação, acionando o alarme. O problema do IVA normal é que a variação de distância de uso e também influências externas tais como chuva, neblina e o próprio sol fazem variar muito sua sensibilidade, ocasionando disparos falsos.

Sensor MagnéticoO Sensor Magnético também conhecido como reed switch, é utilizado para detectar abertura de portas e janelas. É composta por duas caixas plásticas e quando a porta é aberta, se rompe o campo magnético entre o ímã e o reed switch, a central é acionada e dispara a sirene.

Ambos os sensores podem ser encontrados na versão com e sem fio. Indicamos para locais onde o sensor ficará muito longe da central de alarme o sensor com fio por ter uma resposta melhor, mesmo que o sensor sem fio cada vez obtenha respostas mais rápidas e precisas. O único ponto negativo do sensor com fio é a possibilidade da fiação ser cortada.

Pronto, tenho certeza que agora ficou muito mais fácil de escolher os sensores certos para montar seu sistema de alarme.

Fontes:
telesystemsul.com
tucanobrasil.com

www.segurancamais.com.br

 

Uma ideia sobre “Sensor de alarme: Quais as diferenças?

  1. Pingback: Segurança Mais - Esquenta de Carnaval!Blog – Segurança Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>